Visagismo e Harmonização Facial – Segunda parte

Visagismo e Harmonização Facial - Segunda parte

Estou aqui dando sequência ao estudo sobre o Visagismo na Harmonização Facial.

Como já falei no meu primeiro texto, ao olharmos para uma imagem qualquer, antes de definirmos racionalmente o que significa essa imagem já estamos sentindo uma emoção sobre ela.  

É justamente por isso que dizemos que “a primeira impressão é a que fica”. É muito difícil apagar o nosso sentimento com explicações racionais.

O que é interessante, pois mesmo antes de eu entrar em contato com essa informação, eu já sabia disso intuitivamente na minha prática clínica.

Quando quero analisar um rosto ou um sorriso para o meu trabalho, gosto de inicialmente olhar apenas de relance, para a pessoa. Assim eu já consigo saber se gostei ou não, antes de analisar as proporções de forma racional. A emoção inicial não mente.

Vou fornecer mais informações sobre o Visagismo.  Quero que vocês percebam que o que vou dizer não são regras sem sentido, é possível entender a dinâmica.

Com certeza muitos artistas, principalmente músicos e dançarinos já tem essa percepção mais apurada, mas quero que todos vocês treinem o olhar para perceber esses detalhes.

Relacionar a visão com movimento, aroma, audição, temperatura, entre outros é um tipo de inteligência que pode ser estimulada, e trará muitos benefícios para a percepção do mundo. 

O nosso olho percorre as imagens com um ritmo

Como a minha intenção é falar sobre o Visagismo e a Harmonização Facial peço para que pensem em um rosto humano. Em imagens bilaterais, como o rosto, olhamos para o centro, e a partir daí nosso olho percorre as laterais.

Quando observamos em um rosto linhas que inclinam para cima, como por exemplo um arco do zigomático bem definido (nossa maçã do rosto), nosso olho fará esse movimento inclinado para cima.

Isso dará ao rosto um ar de leveza, porém com pouca sustentação. Esse é um efeito que quem trabalha com harmonização faz com muita frequência, é o que chamamos de “top model look”.

Esse efeito também acontece se, por exemplo os olhos tiverem o canto externo mais alto (aquele olhar felino), ou um nariz empinado. Também temos esse efeito se a pessoa tiver um corte de cabelo repicado, com pontas inclinadas para cima. Tentem imaginar o que estou dizendo.

Linhas que apontam para baixo fazem nossos olhos descer, é uma energia mais centrada, de introspecção. Você pode ter esse efeito ao olhar uma pessoa com o cabelo liso, com o corte reto.  

Pode ter essa impressão ao ver um queixo comprido e fino, que aponta como uma seta, ou um nariz longo, com a ponta virada pra baixo. Temos também essa sensação com rostos retangulares (lembrando que imagens quadradas e retangulares também passam uma sensação de estrutura e controle). 

Com o processo de envelhecimento temos um “derretimento” da face, e com isso o rosto vai ficando mais quadrado. Muitas vezes temos o surgimento daquela gordurinha do buldogue, e a queda do canto dos olhos e dos lábios.

Percebam como todas essas linhas apontam para baixo e fazem a pessoa ficar com um aspecto mais centrada e estável, pouco dinâmico. É o que instintivamente notamos quando as pessoas envelhecem.

Quando uma imagem nos faz olhar do centro para fora temos uma ideia de dispersão e amplitude. Com isso, pessoas mais extrovertidas tendem a ter os olhos mais separados, boca mais larga, mais linhas que apontam para fora.

Obviamente não é uma regra, mas é uma característica que observamos com frequência, partindo da premissa que a função segue a forma.

Também observamos essa característica no movimento do corpo de pessoas expansivas. Percebam como a maioria são mais “espalhafatosas” com o movimento dos braços, costumam falar mais alto etc.

Do mesmo modo, pessoas mais introspectivas tendem a ter os olhos e boca mais centrados, assim como o volume de voz e movimentos corporais.

Tentem visualizar na cabeça de vocês a caricatura de uma pessoa muito delicada e tímida. Percebam que faz sentido a boca ser pequena, ter os olhos mais juntos, e pouco volume de queixo. É como se a imagem se concentrasse no centro, e fosse tão centrada quanto a pessoa.

É óbvio que muitas pessoas têm características faciais que não são compatíveis com o seu temperamento, não existe problema nenhum nisso, desde que o conjunto da imagem pessoal esteja equilibrado e em harmonia.

Se a pessoa não estiver se sentindo confortável com sua autoimagem, aí sim podemos pensar em fazer tratamentos de harmonização facial, ou mudanças no corte de cabelo e no jeito de se vestir.

E aí pessoal, estão me acompanhando? Sei que para entender esse assunto é importante pensarmos de forma lúdica.  Vou agora explicar de outra forma, para que as informações se comuniquem e tragam mais clareza.

As feições do rosto

Por enquanto falei bastante sobre o formato do rosto, mas também devemos analisar a proporção de uma feição em relação à outra, e a proporção do rosto como um todo.

Já falei aqui que feições espaçadas estão ligadas a pessoas mais abertas e extrovertidas, assim como feições mais aglomeradas expressam uma personalidade centrada, fechada, introvertida.

Vou agora dividir o rosto em três terços (superior, médio, inferior), e falar de cada um deles separadamente. Em um rosto proporcional temos os três terços com medidas semelhantes, o que se aproxima da proporção áurea.

Visagismo - Partes do rosto (3 terços) e emoções.

Podemos com a Harmonização Facial mudar a proporção do terço inferior com o preenchimento de mento, caso seja conveniente. A proporção do terço superior pode ser alterada com o corte de cabelo.

Terço superior: Nosso intelecto

A nossa testa está relacionada com nosso intelecto, ou seja, nossa inteligência lógica, verbal, nosso autocontrole e nossa automotivação.

Quando uma pessoa cobre sua testa, com uma franja por exemplo, simbolicamente está cobrindo seu intelecto. Pode ser algo positivo, para pessoas que desejam se apoiar mais na intuição e nas emoções, porém pode ser ruim para quem quer se apoiar na força mental, e para quem quer ser visto como um intelectual, e assim reforçar sua personalidade.

O terço superior também carrega diversas expressões faciais. Com o passar dos anos passamos a ficar com marcas de expressões, de tanto contrair os músculos no mesmo lugar.

Algumas pessoas ficam com a ruga vertical em forma de 11, expressão que fazemos quando estamos bravos ou concentrados. Também aparecem as rugas horizontais, no meio da testa

Partindo da premissa que a função segue a forma, se uma pessoa está constantemente com uma cara de mau humorada, pela ruga em formato de 11 entre as sobrancelhas, e cara de preocupada, pelas rugas horizontais, instintivamente as pessoas ao redor terão a sensação de que ela é má humorada e preocupada, assim como a própria pessoa, ao se olhar no espelho. Isso pode ser prevenido com a aplicação de toxina botulínica.

Com o passar dos anos temos também perda de volume no centro da testa, causando uma curvatura convexa. Além de ser um sinal de envelhecimento, uma testa mais profunda no centro passa a ideia de uma pessoa mais sensível, com o pensamento voltado para dentro de si.

Isso pode ser corrigido com procedimentos para preencher a região e estimular colágeno. Eu gosto muito de uma técnica chamada hidrolift, que consiste em preencher a testa com ácido hialurônico e Hidroxiapatita de Cálcio.

Terço Médio, região dos olhos e sobrancelha: Emoção

Os olhos são extremamente expressivos. Eles revelam uma série de sentimentos, a partir da intensidade de sua abertura, seu brilho, movimento, inclinação e movimento das sobrancelhas.

Os olhos são sempre assimétricos, e isso pode ser sutil ou muito evidente. O olho dominante geralmente é o mais alto, e seu olhar costuma ser mais intenso. Já falei sobre isso no texto sobre assimetria facial, vale olhar esse texto para tirar todas as dúvidas sobre essa assimetria.

É uma região extremamente rica em características, tratar essa área é capaz de grandes transformações, e por isso é extremamente explorada por maquiadores, cabelereiros e designs de sobrancelha.

Eu não vou me ater a todos os detalhes, pois esse texto se tornaria um livro, mas falarei sobre características relevantes para a Harmonização Facial.

Olhos e sobrancelhas mais arqueados são características de temperamentos mais expansivos, de personalidades mais fortes. Com o passar dos anos naturalmente temos uma queda no canto dos olhos e na cauda das sobrancelhas.

Podemos fazer uso da toxina botulínica e levantar a cauda da sobrancelha, com isso devolver o arqueamento que existia na juventude, ou ainda o intensificar e assim deixar o olhar mais intenso.

Quando usamos o Botox podemos definir o quanto arquear das sobrancelhas. Parece simples, mas esse arqueamento promove uma grande mudança. Algumas pessoas se sentem muito bem com as sobrancelhas bem arqueadas, outras detestam. Isso está relacionado com a imagem que gostaria de expressar sobre si mesma.

Pensando na técnica da aplicação da toxina, se arquearmos demais a sobrancelha, podemos com facilidade, na consulta de retorno baixar o excesso, com a aplicação da toxina em áreas pontuais. O que não conseguimos é elevar as sobrancelhas, caso tenhamos baixado demais.

Por isso, é comum que 15 dias após a aplicação da toxina, a sobrancelha fique excessivamente elevada para algumas pessoas, e nessa consulta corrigimos os excessos.  Apesar das assimetrias serem normais nos seres humanos também podemos corrigir com a toxina assimetrias excessivas.

A região dos olhos, por ser muito expressiva, tem um grande envelhecimento com o passar dos anos. Temos uma perda de volume logo abaixo dos olhos, e o aparecimento de rugas, o que causa uma sensação de derretimento no rosto.

Essa característica de cansaço ao redor dos olhos de uma pessoa é capaz de trazer para ela própria uma sensação de cansaço e apatia. Quem já fez tratamento para essas áreas sabe como temos um aumento energético e de autoestima.

Para essa área temos uma série de tratamentos de Harmonização Facial. Dentre eles posso citar o preenchimento com ácido hialurônico, a toxina botulínica, fios de PDO, peelings e laser.

Terço médio, nariz: ação e ritmo

Nós não temos o hábito de ver o nariz como feição expressiva. Muitas vezes olhamos para ele com um julgamento estético, e infelizmente por muito tempo os narizes mais apreciados foram os pequenos e delicados. Com isso muitas pessoas passaram por cirurgias plásticas, e não ficaram felizes, por terem “perdido um pouco de sua personalidade”.

O nariz proeminente está relacionado com curiosidade, impetuosidade e coragem, é um nariz que “chega na frente”, características muito valorizadas no nosso dia a dia.  Infelizmente muitas pessoas com esse nariz sofreram bullying na escola, e adquiriram complexos…

Narizes arrebitados também tem essa característica de curiosidade e coragem, porém de forma menos impulsiva.

Um nariz aquilino fino, longo, com a ponta levemente voltada para baixo expressa nobreza, discrição e controle das emoções. Narizes pequenos, proporcionais e delicados expressam sensibilidade e características artísticas.

O nariz grande e largo, com formato arredondado e narinas abertas é sinal de uma pessoa emotiva e aberta, com características coléricas. Geralmente são pessoas que não se abalam facilmente e são persistentes.

Com tudo isso, é importante pensar bem antes de fazer uma rinoplastia, porque seu rosto mudará bastante. Quanto mais consciente da proporção da mudança, melhor.

Uma rinomodelação com ácido hialurônico, ou com fio de PDO reabsorvível pode ser uma saída interessante para quem deseja mudar o nariz, mas não quer lidar com o “para sempre”, e assim poder ficar mais segura com a mudança.

Também existem outros procedimentos que, por mudar as proporções faciais, darão a sensação de que o nariz diminuiu de forma discreta, dentre eles posso citar o preenchimento de mento (queixo), e o preenchimento da fossa piriforme, que é a região mais profunda, ao lado da asa do nariz.

Terço inferior, lábios. Expressão e intuição

Depois dos olhos, a boca é a área de maior expressão do rosto. É uma área que está relacionada com comunicação, intuição e sensualidade.

Como falei anteriormente, bocas pequenas denotam um temperamento mais fechado e introvertido. São pessoas que não se expressam muito, mas tem boa intuição. Bocas mais largas, estão mais associadas com temperamentos mais extrovertidos.

A boca do tipo cupido expressa sensibilidade.

Bocas e lábios estreitos dão uma sensação de contração nessa área, característica de um temperamento frio, pouco emotivo, e muitas vezes egoísta.

Lábios com os cantos caídos dão uma sensação de tristeza e cansaço. É uma característica que se acentua com o processo de envelhecimento, assim como uma perda de volume geral nessa área.

Lábios volumosos se assemelham a uma flor aberta e são sensuais.

Podemos fazer diversas intervenções no lábio com o preenchimento labial com ácido hialurônico. É possível entregar sensualidade com o aumento de volume nos lábios, mas conseguimos fazer muito mais que isso.

Podemos elevar os cantinhos do lábio, melhorar o contorno, aumentar levemente o volume, mudar a proporção do lábio superior com o inferior. Em alguns casos também é possível deixar o lábio com uma aparência mais larga.

Todas essas manobras podem ser feitas com diferentes técnicas e quantidade de produto, a depender da necessidade individual.

Ainda nessa área, muitas pessoas desenvolvem aquelas rugas acima dos lábios em formato de “código de barra”. Essas rugas dão a sensação de que a pessoa está fazendo “bico”, como se estivesse com uma expressão constante de descontentamento.

Elas podem ser tratadas com a Harmonização Facial. Entre os tratamentos temos o próprio preenchimento com ácido hialurônico no contorno dos lábios, a toxina botulínica, os peelings e os fios de PDO.

Terço inferior, queixo: vontade

Devemos sempre lembrar que a forma tende a seguir a função. Um queixo mais pronunciado faz naturalmente a pessoa parecer que está “encarando” alguém, com o rosto mais inclinado para cima.

Dá uma sensação de força, persistência, teimosia. Quanto mais pronunciado, mais a pessoa impõe sua vontade, é determinada e enfrenta situações difíceis.

O queixo retraído, ao contrário indica uma personalidade mais suave, e até submissa.

Podemos mudar a projeção do queixo tanto com cirurgia ortognática quanto por preenchimento facial. Inclusive temos um texto falando justamente sobre o poder do queixo.

Com tudo isso vocês devem ter percebido que qualquer alteração na face é capaz de mudar a forma como a pessoa se vê no mundo, e essa mudança pode ser muito profunda.

Quanto mais autoconhecimento e sensibilidade os pacientes, e principalmente os profissionais tiverem, mais assertivos serão os tratamentos. Eu considero esse assunto apaixonante, espero que vocês tenham gostado também.

Assista ao vídeo sobre o tema

Leia outros artigos e conheça o meu canal no Youtube

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre a clínica, procedimentos e outras novidades do universo da harmonização facial, beleza ou odontologia? Visite o blog ou o meu canal no Youtube.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Iniciar conversa
Como posso ajudar?
Olá! Estamos à disposição para te ajudar. Envie a sua mensagem agora.