Como otimizar a harmonização facial?

Como Otimizar a Harmonização Facial

Quando procuramos tratamentos para o rejuvenescimento facial, por exemplo, a Harmonização Facial, nos deparamos com uma infinidade de procedimentos, o que gera uma dúvida sobre qual é o tratamento mais efetivo. O que as pessoas querem no final das contas é ficarem mais jovens e bonitas, e muitas vezes baseiam sua expectativa em fotos de antes e depois, publicada por algum profissional. O que acontece é que o processo de envelhecimento é complexo, e envolve várias camadas do rosto, além do nosso metabolismo.

As pessoas são diferentes. Cada qual tem uma história de vida, com hábitos diferentes, além de idades diversas e características físicas distintas.

Com tudo isso, o planejamento para cada pessoa deve ser personalizado, e já adianto que, salvo as pessoas muito jovens, os melhores tratamentos são aqueles que associamos técnicas, pois um tratamento potencializa o outro.

“Meu rosto está derretendo”

Essa, no geral é a principal queixa das pessoas.  A sensação que dá é que o rosto todo vai derretendo mesmo. A pálpebra cai, o fundo dos olhos fica mais evidenciado, assim como a ruga do bigode chinês, da marionete e a queda do cantinho do lábio. Também temos a formação daquela gordurinha do “buldogue”, e um flacidez na região da papada.

Vou fazer uma analogia que fez muito sentido para mim:

Quando somos jovens nosso rosto é como uma calça justinha, que fica em um corpo torneado. Tudo fica no lugar… com o passar dos anos essa calça fica folgada e muitas vezes manchada (É como nossa pele do rosto, que perde colágeno e elastina, e deixa de ser firme, como antes).

Isso acontece porque:

  1. Você emagreceu. (É a analogia que faço em relação à perda óssea que temos na face e áreas específicas, como maçã do rosto, órbita/ região dos olhos, têmpora e mandíbula, além da perda de gordura. Essa perda de volume faz a pele perder suporte e cair, da mesma forma que a calça ficaria mais folgada.
  2. A calça esticou. (É a analogia que faço em relação à flacidez da pele, que acontece com a perda do colágeno e da elastina do rosto, sem eles a pele perde a firmeza e a elasticidade).

Pois bem, como resolvemos essa questão?

  1. Podemos ganhar o peso perdido, ou até engordar mais: é o que faz os preenchimentos faciais com nosso rosto. Devolvem o volume perdido, e com isso a pele “estica”, assim como a calça esticaria se o bumbum aumentasse de volume.
  2. Podemos fazer a calça encolher: é o que fazem alguns procedimentos, como o Peeling de Fenol, o Ultrasson Microfocado, o jato de Plasma e o Eletrocautério (já adianto que essa retração da pele é leve, e muitas vezes pode ser feita apenas de forma localizada.
  3. Podemos prender um pedaço que está sobrando com um alfinete (é o que faz os fios de tração).
  4. Podemos levar a calça para o costureiro: É o que faz a cirurgia plástica. A gente simplesmente corta uma parte do tecido e ajusta, lembrando que seu corpo está diferente (você emagreceu), e o tecido está mais fino. Assim a calça vai ficar ajustada, mas o caimento não será como antes.

Temos ainda mais uma manobra que podemos fazer, que é devolver a qualidade do tecido pra calça. É o que faz a Bioestimulação de Colágeno com Hidroxiapatita de Cálcio (Radiesse/ Diamond), Ácido Polilático (Sculptra/ Eleva), Laser ePeelings na nossa pele. Isso vai impedir que a calça esgarce mais e mais, mas não fará a calça encolher. Se a calça estiver mais firme, também ajudará no resultado visual quando ganharmos volume nas nossas pernas e glúteos (uma pele firme sem dúvida vai otimizar o resultado dos preenchimentos faciais).

Com tudo isso, devo dizer que não existe um tratamento que seja superior ao outro, o que acontece é que para cada situação temos uma conduta, e na maioria das vezes devemos associar tratamentos.

Devo ressaltar que o tratamento mais simples é o preventivo

Se nos primeiros sinais de envelhecimento já fizermos tratamento para criarmos um banco de colágeno, nossa pele se manterá firme, e com isso vamos prevenir a flacidez. Da mesma forma, se nos primeiros sinais de perda de estrutura óssea já fizermos os preenchimentos, sempre usaremos pouco material, e conseguiremos fazer a manutenção do nosso rosto.

O que é mais eficaz, Harmonização Facial ou Cirurgia Plástica?

Com a analogia da calça esgarçada posso dizer: nenhum procedimento é melhor que o outro. Cada procedimento traz um benefício específico.

Se estamos com um excesso considerável de pele, a cirurgia pástica será indicada. Nada reposicionará o tecido como ela. No entanto, a cirurgia plástica não vai recuperar a forma do rosto, como faz os preenchimentos faciais. Tampouco vai melhorar a qualidade da pele. Ou seja, para um resultado que seja natural e que dure, a cirurgia plástica deve ser associada com os Preenchimentos Faciais e com a Bioestimulação de Colágeno.

O que vem antes? Tratamentos para estimular Colágeno ou Preenchimento Facial?

Depende. Se a pessoa estiver com firmeza na pele eu prefiro começar com o preenchimento. Isso porque, o preenchimento facial faz mais diferença visual na beleza do rosto. Eu prefiro começar com o que mais vai dar resultado aparente, para a pessoa ficar feliz logo no início do tratamento. Agora, se a pele apresentar muita flacidez o preenchimento facial não vai aparecer, ou teremos que colocar uma quantidade muito grande de material para termos um resultado. Nesse caso o ideal é começar com os bioestimuladores.

O que vem antes, os Fios de Sustenção ou a Bioestmimulação de Colágeno?

Eu costumo dizer que os fios de PDO para tração são a cereja do bolo. Sendo assim, são os últimos a serem inseridos para a Harmonização Facial. As espículas dos fios se prendem justamente nas tramas de colágeno da região da hipoderme. Com isso, quato melhor estiver a qualidade da pele mais efetivo ele será.

Vale ressaltar que os fios de PDO também são bioestimuladores de colágeno, mas eles atuam somente na região do em que estão presentes, então para um estímulo de colágeno tão efetivo quanto as outras técnicas é necessário colocar uma grande quantidade de fios, espalhados pelo rosto.

Nem todos os fios de PDO tem o design específco para tração. Alguns são indicados justamente para estimular colágeno.

Rejuvenescimento é tratamento, não é mágica!

É claro que muitos tratamentos têm resultados impactantes logo de início, principalmente aqueles que usamos uma grande quantidade de ácido hialurônico para preenchimento facial (o que chamamos de full face), mas devolver qualidade a uma pele envelhecida, para um resultado a longo prazo leva tempo. Uma melhora na qualidade celular depede de uma infinidade de reações bioquímicas.

Todos os tratamentos que estimulam colágeno provocam na pele uma agressão controlada. Essa agressão faz as nossas células trabalharem para o reparo, e consequentemente esse reparo vai produzir colágeno e elastina.

Nosso estilo de vida contribui fortemente com o resultado do tratamento

Agora, para que esse tratamento seja efetivo não basta apenas a agressão do nosso tratamento. Faz muita diferença no resultado o metabolismo e a condição de saúde da pessoa a ser tratada.

Primeiramente, para termos uma formação efetiva de colágeno, o organismo precisa ter em abundância uma série de aminoácidos e vitaminas.  Já adianto que a formação de colágeno é dependente de Vitamina C, Silício Orgânico, Zinco e Cobre.

Beber bastante água, também é fundamental para uma pele bonita, assim como dormir bem e praticar exercícios físicos.

Em contrapartida, o cigarro é extremamente prejudicial para a pele, assim como o consumo exagerado de açúcar, e a exposição solar. Algumas doenças crônicas, como o Hipotireoidismo e a Diabetes, quando não controlados também interferem negativamente na síntese do colágeno, assim como diversos medicamentos.

Por isso, é importante um conhecimento profundo sobre quem é o seu paciente, e dependendo de como é a sua alimentação e estilo de vida, é importante uma suplementação prévia ao tratamento, tanto de vitaminas, quanto de colágeno (sendo que o melhor suplemento é o peptídeo de colágeno, comercialmente conhecido como Verissol).

Se o paciente tiver muitos hábitos que provocam o envelhecimento celular e que dificultam a síntese do colágeno, e não querer/poder mudá-los, ele deve entender que o resultado do seu tratamento será menos efetivo do que poderia ser. No entanto, ainda assim será um tratamento importante, pois vai retardar o envelhecimento, que já está acontendo de forma acelerada.

Por fim, muitas vezes o paciente pode não perceber fisicamente o benefício de aumentar a quantidade de colágeno e elastina da sua pele, mas sem dúvida essa pele com uma qualidade melhor vai envelhecer de forma mais lenta.

Leia outros artigos e conheça o meu canal no Youtube

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre os tratamentos, procedimentos e outras novidades do universo da odontologia e harmonização facial? Visite o blog ou o meu canal no Youtube.

Assista ao vídeo sobre Harmonização Facial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Iniciar conversa
Como posso ajudar?
Olá! Estamos à disposição para te ajudar. Envie a sua mensagem agora.