Meu Botox está durando muito pouco. O que fazer?

Meu Botox está durando muito pouco

Falar que o botox está durando muito pouco, é uma queixa muito frequente nos consultórios, por isso vale conversarmos mais detalhadamente sobre esse assunto.

Quem já fez uso da Toxina Botulínica sabe como é mágico ficar com a testa lisinha, as sobrancelhas arqueadas, e sem os “pés de galinha”. Sem contar os outros benefícios que ele pode proporcionar para a estética da face, como fazer o levantamento do cantinho dos lábios, e suavizar as rugas do pescoço.  O “problema” é que a mágica dura pouco tempo. O que fazer então, para termos esse efeito por mais tempo?

Quanto tempo dura a Toxina Botulínica (Botox)?

Primeiramente vou transcrever o que está na bula do BOTOX:

“De modo geral não são recomendados intervalos menores que 3 meses entre as aplicações.  A duração do efeito é de aproximadamente 3-4 meses na maioria dos casos.  Há relatos de duração de efeitos de até 6 meses em alguns pacientes.”

Se a duração do seu Botox for superior a quatro meses podemos ver que é uma ótima notícia. A própria bula do medicamento diz que a duração média do botox é de 3 a 4 meses.

Isso acontece porque a toxina tem ação nos neurotransmissores, que deixam de passar para a musculatura a informação da contração muscular. Nesses três meses seguintes temos a formação de novos nervos, e com isso a volta da função.

Esse tempo de formação de novos nervos varia de pessoa para pessoa, dependendo do seu metabolismo.

Meu botox está durando muito pouco, será que é culpa do exercício físico?

Infelizmente pode ser sim.  Pessoas com o metabolismo mais acelerado formarão novos nervos mais rapidamente, e por isso terão uma menor duração da toxina. Da mesma forma, pessoas que fazem muita expressão com o rosto também terão uma durabilidade menor do efeito.

Outros motivos que podem levar o tratamento com Toxina Botulínica durar pouco são o uso de uma dosagem menor do que a indicada, ou o mau armazenamento do produto.

Se o paciente apresentar uma deficiência em Zinco teremos também um pior resultado no tratamento uma vez que a ação da toxina é Zinco dependente. Há também relatos na literatura sobre o “efeito vacina”, que acontece em pessoas que usaram a toxina botulínica por muitos anos, e com isso o organismo passou a se defender do medicamento, impedindo o seu efeito terapêutico.

 Nesses últimos meses tivemos também relatos de tratamentos com toxina botulínica que duraram pouco decorrente do sistema imune pós-Covid 19, porém ainda não são trabalhos conclusivos.

Tudo isso deve ser avaliado. Inclusive no meu tratamento já incluí o uso da intradermoterapia com ativos específicos para acalmar o sistema imune pós-Covid 19, mas entendam que “durar pouco” significa durar menos que três meses.

O uso do Botox deve ser encarado como um tratamento, ele previne a formação de rugas permanentes

Agora darei uma boa notícia!!

Mesmo com essa duração de poucos meses, a Toxina Botulínica é muito eficiente para a prevenção de rugas permanentes. Aquelas que permanecem no rosto mesmos sem fazermos as expressões.

Se a pessoa usar a Toxina Botulínica duas vezes ao ano, na pior das hipóteses ficará 6 meses sem fazer expressões exageradas no rosto, de forma a dar um descanso para a pele naquela região durante esse tempo. Com isso evitamos a formação de vincos profundos.

Uma outra situação acontece. Ao usar a Toxina Botulínica a pessoa deixa de fazer certas expressões faciais por um período. Nesse tempo ela se habitua a fazer outro tipo de movimentação facial, e dessa forma vai atenuar os vincos mesmo após o término do efeito. Vou dar um exemplo muito frequente no consultório.

Existem pessoas que fazem careta na academia, durante a atividade física. É aquela mania de contrair a região entre os olhos ao pegar peso. Com o Botox a pessoa não consegue por um período fazer essa expressão, e nesse momento consegue se conscientizar que essa expressão é desnecessária.

Propositalmente ela deixa de contrair entre os olhos, e isso permanece mesmo após o fim do efeito.

Existem alternativas para evitarmos as rugas?

Sim! Lembrem-se sempre que a Harmonização Facial é um conjunto de tratamentos, que podem e devem ser feitos de forma associada. O Botox previne as rugas por relaxar a musculatura, mas ele não trata a pele. Para isso temos outros tratamentos para estimular colágeno na região.

Entre os tratamentos para a região de testa e lateral dos olhos posso citar os Peelings e a Bioestimulação de Colágeno com Hidroxiapatita de Cálcio com ativos de Intradermoterapia.  A ideia é fornecer ao corpo uma agressão controlada, e ao mesmo tempo fornecer nutrientes, de forma a estimular as células de defesa do nosso organismo a produzirem fibras colágenas na pele.

Já é possível ver melhora na qualidade da pele logo na primeira sessão, porém o resultado se intensifica a cada sessão, uma vez que precisamos dar tempo para nosso corpo formar novas fibras colágenas.

Tomar Colágeno Hidrolisado ajuda a melhorar a qualidade da pele?

Em teoria pode melhorar, mas não é simples assim.

Bom seria se o colágeno hidrolisado que tomamos grudasse na nossa pele, mas infelizmente não é assim que funciona.

Na verdade, esse colágeno será processado pelo nosso suco gástrico, e com a digestão conseguimos aminoácidos, que são necessários para a formação do nosso colágeno. Ou seja, o colágeno que ingerimos ainda será quebrado para a formação do nosso próprio colágeno.

Para facilitar essa quebra em aminoácidos, é melhor ingerirmos o Peptídeo de Colágeno, que são fragmentos menores, a marca comercial brasileira é o Verissol, está presente em vários produtos. 

Mesmo com essa oferta de aminoácidos no nosso organismo, a pele não terá uma melhora automática.  É a mesma coisa de comprar um monte de tijolos, colocar no fundo do quintal e achar que uma casa será construída automaticamente. Para construir uma casa é necessário muitos outros materiais além dos tijolos, sem contar o engenheiro, o arquiteto, os pedreiros, o encanador.

Para que o colágeno seja produzido em nossa pele é necessário que tenha um estímulo, e é aí que entram os nossos procedimentos. Ou seja, para uma renovação da nossa pele é necessário tanto o tratamento, quanto os nutrientes no nosso organismo.

É importante dizer que para a formação de colágeno precisamos também de vitamina C (pelo menos 150g por dia), Silício Orgânico, Zinco, Cobre. Podemos adquiri-los com suplementação ou com a nossa própria alimentação.

Em meus tratamentos para estímulo de colágeno eu também insiro esses ativos diretamente na pele com a Intradermoterapia, que é uma técnica injetável. Dessa forma conseguimos otimizar o tratamento.

Para a formação de colágeno precisamos também do nosso hormônio GH, que é o nosso hormônio de crescimento. Ele deixa de ser produzido a partir dos 18 anos, e para modulá-lo é importante fazer exercícios físicos, e ter um sono reparador. 

Também não podemos esquecer de evitar substâncias que quebrem o nosso colágeno. Entre elas posso citar o cigarro, o Sol e o açúcar. 

Com tudo isso podemos concluir que para uma pele linda e renovada dependemos de uma série de fatores, que envolvem tratamentos associados, feitos de tempos em tempos para manutenção, e também precisamos de uma boa alimentação e de hábitos saudáveis.

Assista o vídeo sobre Meu Botox está durando muito pouco. O que fazer?

Nesse vídeo eu detalhei um pouco mais sobre o tema desta publicação. Não esqueça de deixar seu like, seu comentário e se inscrever no canal.

Leia outros artigos do Blog

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre tratamentos, procedimentos e outras novidades do universo da odontologia e harmonização facial? Visite outros artigos do blog e saiba mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Iniciar conversa
Como posso ajudar?
Olá! Estamos à disposição para te ajudar. Envie a sua mensagem agora.